Skip to Menu Skip to Search Contate-nos Angola Websites & Idiomas Skip to Content

Especialistas em fragmentação da SGS usam o teste de fragmentação de moagem SAG (SMC) para caracterizar amostras de minério, um primeiro passo importante para a idealização, otimização e a previsão da produção do circuito de moagem.

O teste SMC é uma versão abreviada e menos cara do teste JK de queda de massa. Sua característica fundamental é que ele é realizado em amostras de rochas de tamanho pequeno ou núcleos de perfuração. 

Os núcleos são cortados em cilindros de ¼ usando uma serra de diamante, e o teste é realizado de acordo com o procedimento de teste de queda de massa padrão, mas apenas a fração de tamanho único é testada. O teste gera os parâmetros A e b e um índice de queda de massa (DWI), em kWh/t. O teste usa uma fração de tamanho único (e mais fino), bem como um número menor de amostras (100), que limita a sua precisão. Normalmente, a(s) zona(s) do minério principal em um depósito é testada utilizando o procedimento completo para calibrar o teste SMC. O teste de SMC é usado para gerar informações de mapeamento detalhadas sobre as amostras localizadas, desde que tenham características geológicas comparáveis.

A equipe de metalúrgicos experientes da SGS realiza o teste de SMC em combinação com o teste JK de queda de massa e outros testes em escala de laboratório. Em seguida, os dados podem ser usados para simulação de circuitos. O uso de diversas metodologias lhe oferece uma solução lucrativa incomparável em seu rigor. Entre em contato conosco para otimizar o projeto de fragmentação do seu maciço de jazida e maximizar seu rendimento.

 

Requisitos para a alimentação de amostras

O procedimento de teste requer 100 rochas (mínimo de 60), ou "cubos" de um quarto de núcleo, em qualquer fração de determinado tamanho do procedimento do teste JK de queda de massa. Para o tamanho padrão (27-32 mm), isto pode ser obtido através do esmagamento por fases de aproximadamente 20 kg, para passar em 32 mm. Um peso inferior (5 kg) será suficiente se o teste for realizado em pedras menores.

 

* Morrell S., “Predicting the Specific Energy of Autogenous and Semi-autogenous Mills from Small Diameter Drill Core Samples.” Minerals Engineering, Vol. 17/3 pp 447-451.